Depois do fim do capitalismo

Desde a crise financeira de 2008, ideias sobre a derrocada do capitalismo voltaram a circular. Se vivemos o momento sombrio em que o velho morreu e o novo ainda não nasceu, não há, porém, alternativa política clara apontando um caminho a se seguir, o que estende a agonia de um sistema que progressivamente dá sinais de seu esgotamento com o aprofundamento de suas contradições.